O processo de formação da Ordem de Cristo e a conjuntura dos reinos Ibéricos (c. 1250-1326)

Fabiano Fernandes

Resumo


A Ordem de Cristo é um tópico frequentemente abordado nos estudos sobre a Idade Média portuguesa. Nas narrativas correntes a Ordem de Cristo está associada simultaneamente ao triunfo do poder real e a formação do Império. Contudo, por se considerar bem conhecido um determinado momento de seu processo histórico, as hesitações, descontinuidades e dificuldades de estruturação são comumente tratadas como algo residual. Em certa medida, a análise da formação da Ordem de Cristo em suas primeiras décadas segue uma narrativa teleológica que pretendemos questionar neste artigo. Tentaremos articular no decorrer do texto o processo de enquadramento de memória que legitimou a criação da nova Ordem com o processo que definiu o modus operandi nas monarquias Ibéricas, sobretudo a partir de meados do século XIII.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2013.v13.n.2.08

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais