Os Romanos nos sessenta e cinco primeiros títulos das Leis Sálicas e a especificidade do Manuscrito A2

Verônica da Costa Silveira

Resumo


O significado dos termos romani e franci nas Leis Sálicas fomenta debates entre os historiadores desde o século XIX até os nossos dias, de maneira a consistir numa questão de grande importância justamente por versar sobre as possíveis relações travadas entre as populações designadas pelo termo genérico “bárbaro” e os habitantes do Ocidente de origem romana. O presente artigo objetivo estudar especificamente o termo romani com vistas à especificidade apresentada pelo manuscrito categorizado como o A2 na edição de K.A. Eckhardt. Mediante essa abordagem intentamos indicar que é imperativo levar em consideração a tradição dos manuscritos e as diferenças apresentadas por eles para a compreensão dos significados desses termos uma vez que os manuscritos nem sempre são unânimes nas informações que registraram.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2012.v13.n1.03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais