Pontos comuns entre os textos de Christine de Pizan ("La Cité des dames e Les Trois vertus") e "Le Mesnagier de Paris"

Lucimara Leite

Resumo


Entre os séculos XII e XV, os tratados de boas maneiras moralistas tiveram o seu auge. A princípio, esses tratados de comportamento eram voltados aos homens. Depois os homens começaram a escrever sobre e para as mulheres, voltaram seu olhar para a conduta feminina. Christine de Pizan, autora de Cité des dames e Trois Vertus, aproveitou-se dos tratados, tomando-os como modelo, para fazer uma adaptação dessas obras, realizando assim uma emulação do gênero. Até essa época, só a educação voltada para os afazeres cotidianos e domésticos era destinada às mulheres. Essa importância dada às estratégias domésticas é a base da formação apresentada por Le Mesnagier de Paris, obra anônima do final do século XIV. Neste artigo, pretende-se fazer o cotejamento de alguns temas comuns presentes em Le Mesnagier de Paris e as obras citadas de Christine de Pizan.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2012.V12.N2.09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais