UMA TRADIÇÃO RESSIGNIFICADA? REFLEXÕES SOBRE O CAPÍTULO DEDICADO A SÃO TIAGO MAIOR NO LEGENDÁRIO ABREVIADO DE JOÃO GIL DE ZAMORA

Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva

Resumo


Para rememorar o trabalho da professora Maria do Amparo Tavares Maleval como medievalista, proponho uma análise crítica do capítulo dedicado a São
Tiago Maior no legendário abreviado do franciscano João Gil de Zamora - Juan Gil de Zamora, em espanhol, e Iohannes Egidii ou Egidius Zamorensis, em latim -, redigido ao final do século XIII. São Tiago foi durante o medievo – e ainda é - um dos santos de maior relevo na tradição hagiográfica castelhano-leonesa. No artigo, discuto como o Frade incorporou e combinou as suas fontes; como a vinculação de João Gil aos Irmãos Menores é perceptível na narrativa e qual a relevância dada à relação do Santo com a Hispânia no relato. Concluímos que João Gil une diversas tradições para elaborar um texto didático e repleto de informações, que apresenta o Maior como pregador exemplar, compassivo e protetor dos hispanos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais