GÊNERO, ENSINO DE HISTÓRIA E MEDIEVALIDADES: (DES)CONEXÕES COM O PASSADO

Marcelo Pereira Lima

Resumo


O objetivo desse artigo é discutir as relações entre medievalidades, gênero e ensino de história medieval. Dividi o texto em duas partes. Na primeira parte, apresentei os contornos conceituais sobre as chamadas (neo)medievalidades e suas (des)conexões com a medievalística e os estudos de gênero, apontando as diferenças e semelhanças, convergências ou divergências, aproximações e distanciamentos teórico-metodológicos e epistemológicos. Concentrei a atenção quase exclusivamente nas produções brasileiras, prendendo-me mais aos movimentos genéricos do que às correntes historiográficas. Na segunda parte, analisei o conteúdo de um clássico cinematográfico da Disney, “A bela adormecida” (Sleeping Beuty), de 1959, comparando-o com as duas animações coetâneas como Branca de Neve e os Sete Anões (Snow White and Seven Dwarfs), de 1937, e Cinderela (Cinderella), de 1950, juntamente com outras narrativas dos contos de fadas, como as elaboradas por Giambattista Basile, Charles Perrault e os Irmãos Grimm.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais