PROCESSOS DE CANONIZAÇÃO E RELATOS HAGIOGRÁFICOS DOS SANTOS MENDICANTES (SÉCULOS XIII E XIV): UM ESFORÇO DE SÍNTESE E UM FOCO DE ANÁLISE

Igor Salomão Teixeira

Resumo


Neste texto proponho uma análise ampliada sobre a santidade oficial na Europa entre 1226-1378. A documentação utilizada neste artigo é composta por processos de canonização e relatos hagiográficos de santos e santas de Ordens mendicantes. A hipótese consiste em investigar se o conceito de Tempo de Santidade é uma ferramenta útil para a análise de diferentes causas de canonização que passavam a ter a produção das vidas de santos em concomitância com os processsos jurídicos de verificação dos milagres. A metodologia consiste em identificar, na construção da santidade, as inserções de hagiógrafos nos textos que produziram e a menção ao desenvolvimento das investigações. Para isso, memória institucional, repertório, demarcação e monumentalização foram termos instrumentalizados na análise. As conclusões apontam que o conceito tem validade por colocar diferentes casos em perspectiva comparada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais