MODELOS DE LEGITIMAÇÃO DE OPOSIÇÃO POLÍTICA EM BIZÂNCIO

João Vicente de Medeiros Publio Dias

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo lidar com questões abertas por estudos recentes sobre os dicursos que normatizavam o processo político em Bizâncio. Analisaremos aqui algumas dessas tradições discursivas e a relação que tinham umas com as outras; da mesma forma será examinado como elas eram usadas para legitimar a prática de oposição em Bizâncio, em especial entre os séculos IX e XIII. O artigo apresenta, desse modo, estudos de caso baseados em fontes historiográficas, e examina as diversas formas de construção de discursos que justificavam a deposição de imperadores e como esses discursos se relacionam com o Ideal Imperial (Kaiseridee), que eleva o cargo imperial a uma posição sacrosanta. É demonstrado como os autores bizantinos criavam soluções coerentes, idiosincráticas e criativas para adequar seus relatos sobre manifestações de oposição a imperadores, como rebeliões e conspirações, à multiplicidade de discursos e ideologias disponíveis.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais