Comentário de Tomas de Aquino à Ética a Nicômaco

José Jivaldo Lima

Resumo


A obra de Tomás de Aquino é marcada pelo influxo de várias correntes de pensamento presentes à época. A doutrina judaico-cristão, o estoicismo, o agostinismo platonizante, o direito romano e o recém traduzido Aristóteles são as fontes das quais o Angélico compulsa seu pensamento. A “tradição” tem reconhecido um lugar importante ao Estagirita na filosofia tomista, mas tem surgido discussões em relação ao maior ou
menor influxo peripatético em algumas obras – como os Comentários -, bem como à originalidade do Angélico ao tecê-los. É da máxima importância, então, se aproximar de cada uma dessas obras – e do Comentário à Ética, entre elas – para se saber, efetivamente, em que medida as posições referidas têm razão ou se se deve optar por uma outra que  reflita o verdadeiro peso e influxo aristotélico no pensamento tomasiano. É por isto que se oferece, no vernáculo, a oportunidade de se abeberar do texto para que o leitor dele
possa haurir suas convicções nestas questões.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2011.V11.N2.16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais