As correspondências diplomáticas: outra visão da violência pública nos reinos bárbaros

Bruno Dumézil

Resumo


O questionamento feito pela historiografia a respeito da intensidade dos casos de violência privada na alta Idade Média produz hoje resultados significativos em nossa ideia do período. Em relação à violência pública, no entanto ainda se impõe o modelo da guerra generalizada. Enfrentando as incongruências entre a guerra apresentada pelos cronistas e aquela presente na correspondência diplomática, o artigo pretende mostrar que também a ideia de violência pública generalizada também merece reconsideração.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2016.v17.n2.03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais