O historiador e suas fontes: construção, desconstrução, reconstrução

Régine Le Jan

Resumo


Este artigo propõe uma discussão de caráter teórico-metodologico que, centrada em documentação e historiografia sobre a Alta Idade Média,  abrange a medievalística de modo amplo. Após avaliar os procedimentos e efeitos de métodos historiográficos pós-modernos, responsáveis por uma certa demolição das fontes históricas tradicionais, a autora apresenta possibilidades de se reconstruir a interpretação das mesmas fontes, como a Tumba de Childerico e o Manual de Dhuoda, em que seja superada a perspectiva etnocêntrica, hierárquica e centralizadora que marca boa parte da historiografia europeia desde o século XIX. Além disso, adverte sobre os riscos de um apego excessivo aos modelos explicativos de cunho sociológico, que podem fazer os historiadores perderem de vista a diacronia e a singularidade de seus objetos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2016.v17.n1.02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais