Estudar os homens para conhecer a cidade: a prosopografia do clero paroquial de Coimbra nos séculos XIII-XV (abordagem metodológica)

Maria Amélia Álvaro de Campos

Resumo


Com base numa revisão da literatura mais especializada na prosopografia e na prosopografia medieval, este artigo começa por apresentar uma síntese sobre a história desta metodologia e a forma como tem sido debatida pelos historiadores. Após uma breve descrição do seu processo operativo, pesam-se as suas falhas e vantagens, destacando, naturalmente, os motivos pelos quais a julgamos adequada e actual.

Este trabalho inscreve-se num projecto que prevê o estudo da rede paroquial de Coimbra (séculos XIII-XV) e tem como objectivo principal descortinar o modo como se pretende analisar detalhadamente o clero paroquial da cidade e – através da sua prosopografia – conseguir a caracterização das paróquias por ele servidas.

Com vista a enquadrar o projecto e a metodologia aqui analisada, apresenta-se também o estado da arte da aplicação da prosopografia aos temas da História da Idade Média Portuguesa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2016.v17.n1.12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais - Rua Professor Marcos Waldemar de Freitas Reis (UFF/Instituto de História). Bairro: São Domingos. Niterói-RJ CEP: 24210-201