A LINHAGEM PERDIDA DE SCEAF: REFLEXÕES METODOLÓGICAS SOBRE GENEALOGIAS MÍTICO-HISTÓRICAS NA INGLATERRA E ESCANDINÁVIA MEDIEVAL & A TRADUÇÃO DO PRÓLOGO DA EDDA DE SNORRI STURLUSON

Elton Oliveira Souza de Medeiros

Resumo


Os estudos a respeito de genealogias durante o período medieval muitas vezes acaba por se restringir apenas a área da curiosidade acadêmica, do folclore ou como parte de estudos sobre mitologia. Entretanto, sua importância pode se revelar como uma ferramenta importante para identificarmos elementos que poderiam ser tentativas de construção de identidades nacionais no período. Neste artigo, pretendemos usar o estudo sobre genealogias régias ao redor do Mar do Norte para realizar a crítica a respeito da tendência recorrente em explicar as semelhanças existentes entre elas simplesmente como fruto de uma suposta cultura pangermânica. Além disso, neste trabalho, também trazemos pela primeira vez em língua portuguesa a tradução do prólogo da Edda do islandês Snorri Sturluson, a partir do texto original em nórdico antigo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2015.v16.n3.04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais - Rua Professor Marcos Waldemar de Freitas Reis (UFF/Instituto de História). Bairro: São Domingos. Niterói-RJ CEP: 24210-201