LUGARES DO DESERTO NOS APOTEGMAS DO FLOS SANCTORUM TRECENTISTA

Ana Machado

Resumo


Com base nos apotegmas incluídos no Flos sanctorum do séc XIV (UdB Central 142, Seção de Obras Raras, Cofre, Brasília), editado por Américo Venâncio Machado Filho, em 2009,  estudam-se as deambulações dos eremitas no deserto com o objetivo de perceber  o sentido das referências a  um espaço, comummente considerado vazio e desabitado. Neste conjunto de textos, o deserto  revela-se mais preenchido e dinâmico, ou, no mínimo, com uma surpreendente riqueza sugestiva. Genericamente, o ermo é representado em termos realistas e em registo minimalista; porém, no habitat dos anacoretas mais radicais e, sobretudo, no imaginário do além, este espaço é objeto de uma transfiguração maravilhosa progressiva que o aproxima de uma antecâmara do paraíso. Desta forma, à verticalidade dominante na espacialização medieval, justapõe-se uma lateralidade que favorece a interação porosa tanto com a transcendência como com o mundo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2015.v16.n2.07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais