O DIREITO MATRIMONIAL E O ADULTÉRIO MEDIEVAL: CONSIDERAÇÕES HISTORIOGRÁFICAS À LUZ DOS "GENDER STUDIES"

Marcelo Pereira Lima

Resumo


Neste artigo, pretende-se identificar a relativa ausência de estudos sobre as diretrizes de gênero nas investigações acerca do direito, do casamento e do adultério no medievalismo contemporâneo. As obras historiográficas sobre a articulação entre esses três aspectos foram marcadas nas últimas décadas pelo jogo de influências mútuas e sofreram numerosas atualizações, oscilando das perspectivas mais formalistas, passando pelas histórico-sociológicas até chegar às visões de caráter sociocultural. Assim, levanto em conta uma perspectiva heuristicamente comparativa, explora-se em termos qualitativos alguns títulos direta ou indiretamente dedicados a essa temática no plano europeu ocidental, sem deixar de salientar as que se referem aos textos jurídicos ibéricos ou castelhano-leoneses. A ideia central é discutir criticamente os textos como amostragens recorrentes de determinadas abordagens, (re)pensando-as à luz dos Estudos de Gênero.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2015.v16.n1.05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais