O Roman de Flamenca e a arte do jogral

Janaína Marques

Resumo


Os textos narrativos e poéticos eram difundidos oralmente por meio da interpretação dos jograis, responsáveis por quase toda a divulgação da produção literária da época. Presente desde a Antiguidade, a atividade jogralesca reunia diferentes competências: canto, música, composição, malabarismo, acrobacia e comicidade. O caráter oral da poesia narrativa medieval desloca nossa atenção para fatores que seriam inusitados em outras manifestações literárias como as habilidades do intérprete, as características do espaço de sua performance e a relação com a plateia. Sendo assim, o presente artigo buscará, através da narrativa anônima occitana Roman de Flamenca, datada da segunda metade do século XIII, explorar os versos do ponto de vista da expressividade do leitor e da receptividade do ouvinte, identificando as estratégias utilizadas na elaboração da narrativa como obra presencial.

 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2014.v15.n2.09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais