O livro e sua perspectiva cultural durante o medievo: uma aproximação

Luciano José Vianna

Resumo


Neste artigo, desejamos aproximar-nos a uma possível cultura do livro durante o medievo. Para realizar tal tarefa, analisamos alguns documentos de chancelaria relativos aos primeiros objetos da tradição textual do Livro dos Feitos do rei Jaime I de Aragão, entre os anos 1313 e 1386, através dos quais buscamos diversas informações a respeito da perspectiva cultural do livro, tais como interesse da dinastia, legitimidade, materialização do livro e difusão oral. Diante das informações encontradas e analisadas, concluímos que o livro foi utilizado não somente como um objeto de transporte do pensamento político, mas também foi considerado um objeto de poder político e cultural, sendo, portanto, um instrumento da cultura política medieval.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21572/2177-7306.2014.v15.n2.07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Signum Revista da ABREM (ISSN 2177-7306) - Associação Brasileira de Estudos Medievais